11/11/11

Magosto Granxeiro

O Bichero. Luis Davila
O venres, a diferencia do gris do común dos días, foi todo cor, sabor e música. Estabamos de festa, tan necesarias nestes tempos, e sempre.
Tómome a libertade de reproducir un anaquiño da maxia do momento. Noraboa a todos os que participastedes.

video

  

Julian e Manuel, do cs-vitivinicultura, interpretando Verdes são os campos (poema de Camões e música de Jose Afonso).


Verdes são os campos
De cor de limão
Assim são os olhos
Do meu coração

Campo, que te estendes
Com verdura bela
Ovelhas, que nela
Vosso pasto tendes

De ervas vos mantendes
Que traz o Verão
i eu das lembranças
Do meu coração

Isso que comendes
Não são ervas, não
São graças dos olhos
Do meu coração

P.D. Este blog tamén nasceu en tempo de magosto, cumprindo mañá dous anos...o final dos seus días?

Ningún comentario:

Publicar un comentario